Polícia indonésia prende saqueadores de regiões devastadas

A polícia da Indonésia disse nesta quinta-feira, 4, que 92 pessoas foram presas por saques de mercadorias em áreas devastadas pelo terremoto seguido de tsunami na Província de Célebes Central, na Ilha de Célebes.

O general da polícia nacional, Dedi Prasetyo, disse que haverá aumento na segurança para garantir o cumprimento da lei e da ordem em Palu, uma das cidades mais devastadas pelos desastres, informa o Terra.

Uma emissora de televisão local informou que os detidos foram pegos com produtos como óleo de motor, pneus, telhas de cerâmica e equipamentos agrícolas. Todos são de Palu e de distritos próximos destruídos pelo terremoto.

A ajuda enviada tem demorado para alcançar os sobreviventes, levando moradores desesperados a invadir lojas para pegar alimentos. As autoridades afirmaram que eles poderiam pegar apenas comida e que os comerciantes serão compensados mais tarde.

Prasetyo ressaltou que o presidente da Indonésia, Joko Widodo, encorajou o retorno das atividades econômicas, mas que os estabelecimentos não podem fazê-lo sem segurança.

O Exército indonésio enviou diversos soldados para a frente de mercados, caixas automáticos, postos de gasolina e aeroportos, enquanto as autoridades trabalham para coordenar a distribuição de assistência à região, onde mais de 70 mil pessoas ficaram desabrigadas.

A agência de desastres do país informou que o número de mortos no terremoto e no tsunami subiu para 1.424. O valor foi atualizado pelo porta-voz do órgão, Sutopo Purwo Nugroho, durante uma entrevista coletiva realizada em Jacarta, capital do país. Ele acredita que outras vítimas ainda estão sob a lama e os detritos deixados pelos desastres.

04/10/2018

(Visited 2 times, 1 visits today)