Ex-esposa de bombeiro esfaqueado muda versão de depoimento à polícia

Mulher havia dito que bombeiro a agrediu, mas agora nega essa versão. Crime ocorreu no dia 31 de dezembro de 2016, no bairro de Bebedouro.

A mulher presa por esfaquear o ex-marido em dezembro de 2016, o sargento do Corpo de Bombeiroa Izael Martins da Silva, 38, mudou o depoimento que tinha dado à polícia a respeito do caso. A informação foi confirmada ao G1 nesta quarta-feira (11) pelo delegado Fábio Costa, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC).

De acordo com o delegado, em depoimento prestado na última terça (10), Rosivânia da Conceição negou que tenha sido agredida pelo ex-companheiro, como havia dito logo após o crime, quando foi presa.

“No dia do fato, ela apresentou a versão da agressão. Mas ontem, na presença do advogado, ela voltou atrás e negou, até porque sabia que não poderia sustentar essa história da agressão por muito tempo, por conta dos indícios e vestígios que colhemos durante a investigação”, diz o delegado.

O delegado não informou qual a nova justificativa da Rosivânia para ter esfaqueado o ex-marido para não atrapalhar o inquérito, que deve ser concluído até o final do mês. “Ainda estamos ouvindo testemunhas e estamos esperando pelos laudos da perícia”.

Estado de saúde
De acordo com a assessoria de comunicação do hospital onde o bombeiro está internado, ele segue em coma induzido, em estado grave, e respira com a ajuda de aparelhos.

Ao G1, a família de Izael, diz que ele perdeu os movimentos do corpo abaixo do pescoço. Segundo a cunhada dele, Simoneide Araújo, um médico do hospital particular onde ele está internado disse à família que a situação era irreversível.

g1

11/01/2017